gordura hidrogenada

Gordura hidrogenada: o mal do século

Gordura hidrogenada: o mal do século

Ingrediente usado em diversos produtos industrializados, a gordura hidrogenada é considerada o mal do século em relação aos alimentos. Mas por que essa gordura é tão prejudicial? Em que alimentos ela está presente? De que forma ela é feita? Neste post, responderemos todas essas perguntas. Tire todas as dúvidas em relação ao assunto:

 

Como é feita a gordura hidrogenada?

A gordura hidrogenada é resultado de um processo físico e químico realizado artificialmente em óleos naturais ricos em ácidos graxos poliinsaturados, transformados em materiais pastosos ou sólidos por meio da exposição a altas pressões e temperaturas.

Este procedimento é utilizado pela indústria para manter os produtos com aparência mais fresca ou crocante. Além disso, ela aumenta o prazo de validade dos produtos, é mais fácil de ser transportada após esse processo, reduz custos e não precisa de um ambiente específico para ser estocada e armazenada.

 

Veja também:

> Quais são os melhores exercícios para emagrecer com saúde

70 alimentos saudáveis + principais dúvidas respondidas por especialistas

Piores alimentos: 3 alimentos que você precisa tirar da sua alimentação imediatamente, segundo o cientista nutricional Tiago Rocha

 

Porque gordura hidrogenada faz mal?

Por conta do seu processo de fabricação, a gordura hidrogenada traz diversos malefícios à saúde. De pequenos problemas ao organismo até doenças seríssimas. Abaixo, alguns exemplos do que a gordura hidrogenada é capaz de fazer:

 

 

  • Aumenta o risco de doença cardíaca

A gordura hidrogenada estimula o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, pois aumenta de forma significativa os níveis de colesterol e de lipoproteínas no sangue. Estudos já comprovaram que a substituição de 1% dos carboidratos da dieta por gorduras hidrogenadas aumenta de modo significativo o LDL (colesterol ruim) mas não aumenta o colesterol HDL (colesterol bom).  

 

 

  • Diabetes do tipo II

 

Um estudo realizado com mais de 80 mil mulheres comprovou que as gorduras hidrogenadas apresentam um risco 40% maior de desenvolver diabetes do tipo II do que pessoas que não consomem. As gorduras hidrogenadas resultam em efeitos negativos sobre a insulina e a função glicêmica, criando um acúmulo de gordura abdominal e frutosamina elevada, um marcador de açúcar no sangue.

 

 

  • Danos aos vasos sanguíneos e câncer

Estudos comprovam que este tipo de gordura pode danificar o endotélio, revestimento interno dos vasos sanguíneos. Em testes que a gordura saturada foi substituída por gordura hidrogenada durante quatro semanas, o colesterol do tipo HDL (colesterol bom) foi reduzido em 21% e a capacidade de dilatação das artérias foi reduzido em 29%. Quanto à sua relação com o câncer, já foi observado que a ingestão de gordura hidrogenada antes da menopausa está associada ao aumento do risco de desenvolver câncer de mama.

 

eBook exclusivo: dicas de cabeceira para perder gordura, segundo especialistas e os melhores institutos de pesquisa

 

Onde posso comprar gordura hidrogenada?

É possível encontrar facilmente a gordura hidrogenada em supermercados, padarias e até estabelecimentos comerciais, visto que ela está presente em diversos alimentos e podem ser encontradas até separadamente.

Quais os alimentos que contém gordura hidrogenada?

Os principais alimentos que contêm teor significativo de gorduras trans são: sorvetes, chocolates diet, barras achocolatadas, salgadinhos de pacote, bolos e tortas industrializados, biscoitos, bolachas com creme, frituras comerciais, molhos prontos para saladas, massas folhadas, produtos de pastelaria, maionese, cobertura de açúcar cristalizado, pipoca de microondas, sopas industrializadas, alguns tipos de margarinas, cremes vegetais, gorduras vegetais hidrogenadas, pães e produtos de panificação e batatas fritas.

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.